Tag Archives: Drama

Desamor espacial

Em 2148, o capitalismo faliu depois de explorar todos os recursos da terra. Impõe-se o socialismo para salvar a humanidade. A URSS renasce. Não era sem tempo.

Posted in Crítica | Tagged , , , | Leave a comment

Piercing

O próximo 1 de Fevereiro poderá assistir-se o novo trabalho de Nicolas Pesce, o qual já foi movido por diversos festivais durante o ano passado.

Posted in Crítica | Tagged , , , , , , , | Leave a comment

As 12 badaladas

Estamos no equador do último mês de 2018 e parece um bom momento para repassar as principais recomendações deste site durante um ano que não foi especialmente prolífico em terror de qualidade.

Posted in Artigo | Tagged , , , , , , , , , , , , , , , | Leave a comment

Não é um outro “It Follows”

Se procurarem bem, já podem assistir o novo filme de David Robert Mitchell, realizador promissório por algum ilustre trabalho precedente.

Posted in Crítica | Tagged , , , , | Leave a comment

Outra capa amarela

Talvez um sintoma positivo de respeito pela diversidade estão a ser os recentes papeis principais reservados para personagens LGTBI, até não há muito, invisíveis no género.

Posted in Uncategorised | Tagged , , , , , , | Leave a comment

Um pouco de oxigénio para o neo-giallo

Ontem, no teatro principal de Compostela, pôde-se assistir ao último trabalho de Peter Strickland; uma curiosa mistura de thriller clássico, terror fantástico e comédia absurda.

Posted in Crítica | Tagged , , , , , , | Leave a comment

Animais de estimação

Depois de padecer a exageração dos méritos dalgum engendro cinematográfico engordado pela crítica, é de justiça deter-se no caso contrário. E American Animals, de Bart Layton, é um exemplo cruel de filme subvalorizado que merece toda a nossa atenção.

Posted in Crítica | Tagged , , , | Leave a comment

Uma melodia inquietante

Num cartaz promocional de Quién te cantará, situavam este filme entre Almodóvar e De Palma. Mesmo a ser possível rastejar certos elementos característicos dalgumas obras do primeiro nesta terceira longa-metragem de Carlos Vermut, achamos que está ligada fundamentalmente ao segundo.

Posted in Crítica | Tagged , , , | Leave a comment

Acabemos com a pós-modernidade já

Nesta época, não é ilógico que qualquer presunção venha acompanhada do carinho da velha crítica bichada de monóculo, cachimbo e afectação. Ao fim e ao cabo, estamos nos dias do pós-terror e ainda não se vê a saída no final … Continue reading

Posted in Crítica | Tagged , , , , , , | Leave a comment

A floresta do tempo perdido

A Floresta das Almas Perdidas foi estreada no Fantasporto do ano passado, e em Outubro nas salas comerciais daquele país; mas é apenas agora que chega a nós.

Posted in Crítica | Tagged , | Leave a comment